EU & ELA
De Clodovil Hernandes, com Clodovil Hernandes
Recomendação absolutamente suspeita, pois é tendenciosa.
 
Não fui, no dia 11/03/2006, assistir à peça Eu & Ela.
Fui assistir ao CLODOVIL e fui brindada com apresentações maravilhosas, de alguém que amo de paixão e que se propôs a apresentar AS MULHERES, como devem ser na concepção dele.
O teatro é o Brigadeiro, na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio (tudo bem, eu também só me lembro de "Brigadeiro", a parte pelo todo), 884, Bela Vista, São Paulo / SP, telefone 0XX-11-31075774.
Se eu não gostasse de Clodovil OU não admitisse ouvir tudo o que se propõe a falar e tentar ensinar, não como um Deus, mas por ter vivido e querer transmitir esses conhecimentos de vida (como ele sempre diz: não sou dono da verdade), lógico que não teria pago pela entrada. Paguei e recebi muito mais pelo que paguei.
Na entrada do teatro, precisei, claro, utilizar o toalete. No "Ela", um pôster das pernas de Clodovil, de meia "arrastão" e sandálias salto "30" (cruzes, tudo lindo). No "Ele", um pôster de Clodovil da cintura para cima, com trajes masculinos.
No início do espetáculo (que espetáculo!), a entrada de Clodovil, vindo da parte de trás da platéia, cantando Mercedes Sosa, "Gracias a la vida" (se faltou algum acento, minha ignorância). Fiquei com lágrimas nos olhos.
Conversou com a platéia, enquanto cantava, olhando cada espectador nos olhos. Todos! Sentiu as auras, sentiu tudo.
Quando a cortina se abriu, "montou" um vestido e explicou o que se propunha a apresentar. Comenta cada falha, cada ruído inconveniente dos próprios atores na coxia. Critica, em cena aberta, o que está errado e elogia o que está certo. Por que será que as pessoas não percebem que, além de uma sala de aula, o teatro é magia?
No desenrolar do espetáculo, … vá assistir.
No final, de Billie Holliday, transforma-se num "rapper".
Haja saúde! Que tenha muita saúde!
Haja amor e verdade no que faz. Que esses sentimentos prevaleçam num país de salafrários, travestidos de seres humanos, que sugam até a aura da gente!
Seja candidato a cargo político em Brasília, Clodovil, pois precisamos destituir os corruptos, inclusive os apoiados por poderosos patrões do crime organizado.
Certamente, todos os criticados por Clodovil, no espetáculo e fora dele, serão promovidos. Assim aconteceu, sempre, comigo, em sala de aula ou fora dela. Os elogiados por mim e os criticados por mim sempre conseguiram uma "boquinha". Por isso, os atores que acompanham Clodovil que não se revoltem, pois herdarão… o reino dos famosos.
 
Um beijo muito grande!
E. T. Se minha pesquisa tivesse permitido, conseguiria uma foto de Clodovil para anexar a fotos. Não consegui. Tudo bem!