29 de março (domingo) – 19h
Procissão de Passos

Igreja do Carmo
A solenidade, promovida pela Ordem Terceira do Carmo e Congregação Mariana, é conduzida pelo Prior do Carmo, Frei Donizete e trata-se de uma via sacra solene composta de sete estações (passos). A contemplação dos sete Passos é feita, desde o século XVIII em casas de família, na região central da cidade. A procissão do Senhor dos Passos sairá da Igreja do Carmo e da Senhora das Dores da Igreja Matriz, conduzida pelo Pároco Padre Francisco Rossi. O encontro se dará na Igreja do Bom Jesus. O primeiro Passo será armado na residência da Família Bispo, o segundo na residência da Família Xavier de Oliveira, o terceiro na Igreja do Bom Jesus, onde haverá o Sermão do Encontro proferido pelo Mons. Durval de Almeida. O quarto Passo será no Museu da Música – Itu, o quinto na residência da Família Sousa, o sexto na residência da Família Bernardini e o sétimo na Igreja do Carmo, onde haverá o Sermão do Calvário, proferido pelo Frei Donizete Barbosa. Em cada Passo canta a Verônica, o canto composto pelo Padre Jesuíno do Monte Carmelo (1764 – 1819) e o Coral Vozes de Itu acompanhado de pequena orquestra canta os Motetes do Maestro José Mariano da Costa Lobo (1857 – 1892). As belíssimas imagens foram esculpidas por Pedro da Cunha no Rio de Janeiro, no século XVIII. Em alguns Passos ainda se conservam os quadros pintados pela artista italiana Lavinia Cereda.

Fonte: Itu.com.br –

http://www.itu.com.br/cultura/noticia/semana-santa-em-itu-tem-celebracoes-tradicionais-com-musica-sacra-20150324

**************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************************

No Domingo de Ramos, 29-03-2015, o penúltimo Passo (dos sete, tradição ituana de 200 anos), foi no altar que minha irmã Maria do Carmo e eu montamos na entrada de nossa casa.

A emoção que toma conta de mim, diante de um altar tão humilde, com as imagens de Nosso Senhor e de Nossa Senhora das Dores depositadas, na rua,  de frente para esse altar, com a Banda do Carmo tocando durante os trechos percorridos até a chegada a um novo altar, com a Verônica descerrando e depois recolhendo a imagem do rosto de Nosso Senhor, cantando em latim, com o Coral Vozes de Itu entoando motetes de autoria de um respeitado maestro ituano, sob a regência do maestro, historiador e professor Luís de Francisco, com o Santo Lenho depositado no centro desse altar doméstico, com todos os que colaboram para que essa tradicional demonstração de respeito e de fé persista, com os fiéis acompanhantes dessa Procissão de Passos é indescritível.

Depois de nossa casa, a Procissão se encerra no 7.º Passo, em frente da Igreja Nossa Senhora do Carmo, de onde partiram os fiéis que acompanham a imagem de Nosso Senhor e a de Nossa Senhora das Dores, que, ao deixar a Igreja do Carmo, seguem por ruas diferentes, mas se encontram na frente da Igreja do Bom Jesus (3.º Passo), as imagens são, então, depositadas dentro da Igreja do Carmo e lá permanecem até o Domingo de Páscoa.

O Santo Lenho é conduzido, sob o pálio, ao altar em nossa casa, 6.º Passo da Procissão de Passos.

O Santo Lenho é conduzido, sob o pálio, ao altar em nossa casa, 6.º Passo da Procissão de Passos.

O Santo Lenho depositado no altar de nossa casa, após cerimônia de incensamento.

O Santo Lenho depositado no altar de nossa casa, após cerimônia de incensamento.