Li, na revista “Veja”, Editora Abril, edição 2319, ano 46, n.º 18, 1.º/05/2013, páginas 136 e 137, a respeito dessa comunidade, no Facebbok, e sobre o lançamento do livro Diva Depressão – A Senhora dos Anéis – de Eduardo Camargo e Filipe Oliveira (Matrix; 160 páginas; R$29,90).

Abaixo, uma tentativa, por meio de “link”, do convite para o lançamento do livro.

Abaixo, o “link” para a comunidade:

Diva Depressão | Facebook.

Na edição da revista “Veja” consta a informação de que quinhentos mil (500.000) já a curtiram, além de partilhá-la – se entrar na página, observará que já são 595 mil – ; que, além do humor corrosivo, outro elemento que faz o sucesso da Diva Depressão é a capacidade dos rapazes para inventar memes; que, na criação da página Diva da Depressão, Camargo encurtou o título e os dois [Camargo e Oliveira] começaram a postar fotos de estrelas em preto e branco – porque é mais chique, como declaram – com frases que ouviam na rua, ditados populares e tiradas bem-humoradas que costumam praticar entre eles ou com os amigos.

O maior dos memes divônicos – ainda no texto publicado na “Veja” – é mesmo “eu já falei pra tu, menina”, acompanhado de algum conselho sentimental maroto e ilustrado pela antológica cena de Mammy apertando o espartilho de Scarlett O’Hara em …E o Vento Levou. “Eu já falei pra tu, menina: rouba o menino Jesus do presépio que é casamento na certa” foi uma das mensagens de Natal da Diva.

Na conclusão do texto da “Veja”, consta o seguinte:

Irreverentes em tempo integral, Eduardo Camargo e Filipe Oliveira garantem que não se irritam nem ficam magoados com os comentários agressivos que a falta de tato da personagem costuma provocar. Aos raivosos, eles dedicam a primeira frase do livro: “Não vim para agradar. Ainda bem, senão teria perdido a viagem”.