Revista Por Exemplo* | revistaporexemplo.com.br – Edição n.º 06 à venda quinta-feira, ago 30 2012 

 

Revista Por Exemplo* | revistaporexemplo.com.br

A edição de número 06 está à venda.

Clique para saber mais sobre o conteúdo e sobre o local de venda.

Ajude-nos a fazer a próxima Sorria! A de Edição n.º 28 quinta-feira, ago 30 2012 

 

Olá,

Estamos preparando a seção Amar da próxima edição da revista Sorria (www.revistasorria.com.br) e mais uma vez pedimos a sua ajuda!

O tema da vez é: Qual a maior lição que você aprendeu com seus pais? Podem ser casos de todos os tipos…:

– O dia em que viu seus pais se dedicando com carinho a algo e, assim, aprendeu o valor do amor;

– A vez em que, passando por uma dificuldade, seus pais lhe mostraram o que é ter coragem;

– O dia em que levou uma bronca ou um castigo e aprendeu a agir melhor;

– Quando você viu seus pais rindo de algo e aprendeu a ter leveza para viver algumas situações;

– Quando viu o relacionamento de seus pais com os parentes e aprendeu o valor da família;

– O dia em que viu seus pais lhe defenderem e você percebeu como é importante poder contar com quem ama;

– Quando você aprendeu com algum erro de seus pais e isso lhe ensinou a ser, hoje, o melhor pai ou mãe possível;

– O momento em que seus pais lhe contaram uma história que lhe marcou e ensinou algo;

– A vez em que, pela atitude de seus pais, você aprendeu a ser generoso;

– O dia em que você aprendeu o que é reconhecer os erros, vendo seus pais voltarem atrás em uma decisão…

Você viveu uma história assim, ou outra com seus pais, e quer nos contar?

Não se esqueça de informar, por favor:

Nome:

Idade:

Cidade/Estado:

Telefone (não vamos divulgar essa informação, é apenas para poder entrar em contato se ficarmos com alguma dúvida):

Nem todos os depoimentos poderão ser publicados na revista. Faremos uma seleção entre os relatos recebidos.

Para saber mais sobre a Sorria, acesse nosso site: http://www.revistasorria.com.br/site/o-projeto

Muito obrigada,

Equipe Sorria

11_ 3024 2444

Sorria N.º 27 – Justiça | Revista Sorria* e “Aula de Direito” (sem autoria) quinta-feira, ago 30 2012 

 

Sorria Nº 27. Justiça | Revista Sorria*

A propósito do tema da Revista Sorria, Edição n.º 27, recebi, tanto do primo Sérgio quanto da prima MAdelaide, a mensagem a seguir, sem os créditos:

Aula de Direito
Uma manhã, quando nosso novo professor de “Introdução ao Direito” entrou na sala, a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:
– Como te chamas?
– Chamo-me Juan, senhor.
– Saia de minha aula e não quero que voltes nunca mais! – gritou o desagradável professor.
Juan estava desconcertado. Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala.
Todos estávamos assustados e indignados, porém ninguém falou nada.
– Agora sim! – e perguntou o professor – para que servem as leis?…
Seguíamos assustados porém pouco a pouco começamos a responder à sua pergunta:
– Para que haja uma ordem em nossa sociedade.
– Não! – respondia o professor.
– Para cumpri-las.
– Não!
– Para que as pessoas erradas paguem por seus atos.
– Não!!
– Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!
– Para que haja justiça – falou timidamente uma garota.
– Até que enfim! É isso… para que haja justiça. E agora, para que serve a justiça?
Todos começávamos a ficar incomodados pela atitude tão grosseira. Porém, seguíamos respondendo:
– Para salvaguardar os direitos humanos…
– Bem, que mais? – perguntava o professor.
– Para diferençar o certo do errado… Para premiar a quem faz o bem…
– Ok, não está mal porém… respondam a esta pergunta: agi corretamente ao expulsar Juan da sala de aula?…
Todos ficamos calados, ninguém respondia.
– Quero uma resposta decidida e unânime!
– Não!! – respondemos todos a uma só voz.
– Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?
– Sim!!!
– E por que ninguém fez nada a respeito? Para que queremos leis e regras se não dispomos da vontade necessária para pratica-las? Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar quando presenciar uma injustiça. Todos. Não voltem a ficar calados, nunca mais!
– Vá buscar o Juan – disse, olhando-me fixamente.
Naquele dia recebi a lição mais prática no meu curso de Direito. Quando não defendemos nossos direitos, perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia.

Grão-de-bico – Wikipédia, a enciclopédia livre segunda-feira, ago 6 2012 

 

Grão-de-bico – Wikipédia, a enciclopédia livre

Recebi, da prima Maria Aparecida, uma mensagem em formato “pps” do Power Point que conta as maravilhas do grão-de-bico.

Procurei na Wikipédia sobre o assunto e aproveito a “dica” da prima para divulgar essas informações.