Em dezembro de 2008, ganhei, de minha cunhada Roseli, o livro de Augusto Cury do título desta postagem.

Em março de 2009, formatei, em Microsoft Power Point, baseada na leitura desse livro, um anexo  cuja abordagem é a síndrome dos tri-hiper.

O anexo é ilustrado pela pintura “A Balsa da Medusa”, que se baseia, também, numa inserção, neste espaço, da leitura da pintura de Thèodore Géricault.

A partir do título do livro e do nome do autor, é possível encontrar, na Web, desde resenhas, resumo do livro, slides com o livro em “pdf” e até como e-book para deficientes visuais. Enfim, pode-se ler sobre o livro, comprar o livro, ler o livro por meio de “download”…

O anexo, portanto, é uma exposição, com cópias de trechos do livro, do meu entendimento da síndrome dos tri-hiper.

Esse é o motivo de eu ter escolhido, dentre as categorias, a denominada “Opinião pessoal e intransferível”, porque é uma interpretação da síndrome exposta, no livro, na minha perspectiva, ou seja, a de leitora.

Os tri-hiper_ilustração A balsa da Medusa_Maria Lúcia Bernardini 

Anúncios