Enquanto quem critica o, erroneamente, denominado “Kit Gay” não tiver assistido ao filme Orações para Bobby (e outros do gênero), lido os Parâmetros Curriculares para o Ensino Fundamental e os Parâmetros Curriculares para o Ensino Médio, quaisquer críticas ao Projeto Escola sem Homofobia, na minha opinião, não têm credibilidade alguma.

Na minha opinião – e não é Maria Angula digitando, não – trata-se de “briga de foice no escuro” entre duas emissoras de televisão e não entro nessa briga, porque a sociedade toda só tem a perder.

Acima de tudo, a meu ver, o Projeto Escola sem Homofobia é um material que, distribuído em escolas públicas municipais ou estaduais – enquanto existirem – deve ser, primeiramente, exibido [todo o material] e discutido com os pais dos alunos que participam, de fato, da vida escolar dos filhos e, então, decidido, democraticamente, se deve ser utilizado com os filhos-educandos.

Disponibilizei a sinópse de um filme – Orações para Bobby – destacado dentre muitos outros (quem não se lembra de Philadelphia?) que podem ser exibidos nesses encontros com os educadores e os pais dos educandos.

Disponibilizo, também, os Parâmetros Curriculares Nacionais para Ensino Fundamental e Ensino Médio, além de uma nota oficial sobre o Projeto Escola sem Homofobia (atentar para o fato de que não é nota oficial do Governo Federal) e decidam o que pensam ser o correto para que a sociedade não crie mais “hipócritas fariseus” que não sabem nada sobre o assunto, não viram, não querem ver, nada leram e não querem ler, mas são contra, porque, como Drummond afirma sobre “cão latindo por princípio”, em O leiteiro, os críticos emitem suas críticas também por princípio.

Nota Oficial sobre o Projeto_Escola_Sem_Homofobia

Parâmetros Curriculares Nacionais_Ensino Fundamental_1997

Parâmetros Curriculares Nacionais_Ensino Médio_2000

Esta é minha opinião pessoal e intransferível e não foi baseada em quaisquer textos publicados, a respeito do Projeto Escola sem Homofobia, em revistas, jornais ou mesmo na Web, mas por críticas ao projeto veiculadas por uma emissora de televisão.

Considero essas críticas válidas, porém não fico apenas com a visão de uma emissora de televisão. Quando emito uma opinião, procuro saber os dois lados da história.

Anúncios