A prima Melinha me enviou.

Partilho com vocês, porque embora ainda não esteja me esquecendo de servir, em reuniões com amigas, o que está disponível, outros sintomas de passagem da idade me surpreendem!

 

O ANIVERSÁRIO DE KIKI:

Kiki, uma senhora “muito maior”, pede a seu filho:
– “Nenê” (o nenê tem 62 anos, calculem a idade da mamãe)
– Sim mamãe, lhe diz o nenê…
– Bem, quero fazer uma reunião com as meninas e preciso que me ajude um pouco…
– Claro, mamãe! Fique tranquila, que eu arrumo tudo.
– Arrumar o quê???
– A festa mamãe!!!
– Ah, sim! Já tinha esquecido!
Nessa tarde, o filho chama a mãe na cozinha e lhe mostra um papel pregado na geladeira:
1- servir chá
2- servir sanduíches
3- servir mais chá
4- servir docinhos
– Que bom!, disse a senhora. Agora não terei problemas…
– Obrigada “nenê”!
De tarde, chegam as “meninas”…
Kiki, boa anfitriã, as acomoda no living, desculpa-se e vai à cozinha e lê:
1- servir chá
E assim serve chá para suas amigas em uma bonita mesinha…
Enquanto conversam sobre sucessos atuais (“Kiki, vc se lembra quando em 1931…”). Kiki, nervosa, vai à cozinha e lê outra vez:
1- servir chá
E lhes serve mais chá. Assim faz 4 vezes.
Por fim, as meninas se vão.
Enquanto saem do edifício, uma delas sussurra para outra:
– Tota, vc viu a Kiki? Que má anfitriã!!! Nem um chá nos serviu!!!
Tota lhe responde:
– Kiki? De que Kiki vc está falando???
De noite, o filho de Kiki chega à casa de sua mãe e se espanta ao ver que os sanduíches e doces estão intactos.
Pergunta:
– Mamãe, o que aconteceu???
Kiki responde:
–  Acredita que aquelas esclerosadas não vieram?!?!?!


Anúncios