Outra mensagem eletrônica de minha cunhada Sônia me fez encontrar o endereço do Blog Bete Aguirre. Tem todos os créditos, como gosto.

Apropriadíssimo, haja vista os abusos cometidos por quem é idoso, ups, por quem pertence à Terceira Idade ou Melhor Idade…

Os dez mandamentos da Terceira Idade

junho30

1º – Não se aposente da vida para se tornar a praga da Família.  A vida é atividade e o verdadeiro elixir da eterna juventude é o dinamismo.  Não despreze as ocupações enquanto tiver energia para as lutas cotidianas.

2º – Seja independente e preserve a sua liberdade mesmo que seja dentro de um quartinho.  Quem renuncia ao próprio lar, obriga-se a andar na ponta dos pés para evitar atritos com noras, genros, netos e outros parentes.

3º – Mantenha o governo da sua própria bolsa.  Ajude os seus filhos financeiramente, na medida das suas posses;  reserve uma parte para emergências e lembre-se que um filho ambicioso pode ser mais temível que um inimigo.

4º – Cultive a arte da amizade como se fosse uma planta rara, cercando os familiares de cuidados, como se fossem flores.  Se a sua memória estiver falhando, anote numa agenda sentimental as datas mais importantes das suas vidas e compartilhe com eles a alegria de estar presente.

5º – Cuide da sua aparência e seja o mais atraente possível.  Não seja um daqueles velhos relaxados, que exibem caspa na gola do paletó e manchas de gordura na roupa que revelam o cardápio da semana.  Nunca despreze o uso de água e sabão.

6º – Seja cordial com os seus vizinhos.  Evite implicar-se com o latido do cachorro, o miado do gato, o lixo fedorento na calçada ou o volume do rádio.  Um bom vizinho é sempre um tesouro, especialmente se os parentes morarem distantes.

7º – Cuidado com o nariz e não se intrometa na vida dos filhos adultos.
Eles são seres com cérebro, coração, vontade e contam com muitos anos para cometerem oa seus próprios erros.

8º – Fuja do vício mais comum da velhice, que é a “presunção”.  A longa vida pode não lhe ter trazido sabedoria.  Há muitos que chegam ao fim da jornada tão ignorantes como no início dela.  Deixe que a “humildade” seja
a sua marca mais forte.

9º – Os cabelos brancos não lhe dão o privilégio de ser ranzinza e inconveniente.  Lembre-se que toda paciência tem limite e que não há nada mais desagradável do que alguém desejar a sua morte.

10º – Não seja repetitivo, contando a mesma história três, quatro, cinco vezes. Quem olha só para o passado, tropeça no presente e não vê a passagem para o futuro. 

(Adaptação de “Compreendendo Melhor Como Viver a Terceira Idade, na Opinião da Terceira Idade”, do Dr. Conceil Corrêa da Silva)

Bete Aguirre » Blog Archive » Os Dez Mandamentos da terceira idade

Anúncios