Sugestão de atividade pedagógica – Os dez pecados dos brasileiros (1987) domingo, ago 30 2009 

clip_image001

Reformatei, em Power Point, extensão “pps”, “Os dez pecados dos brasileiros na visão de Agências de Propaganda”.

Como explico no primeiro slide, os recortes foram tirados de dois jornais, em 1987.

Primeiro, li essas propagandas combatendo os dez “pecados” no jornal O Estado de São Paulo.

Guardei as páginas.

No final de semana, minha irmã Maria Ignez (que já havia telefonado para mim, durante a semana, para avisar-me da publicação e comentou do encantamento dela com relação à publicação), trouxe o exemplar de Folha de São Paulo.

Guardei, também, e, no momento adequado, recortei as “propagandas”. Infelizmente, não guardei as páginas e a data (mês e dia).

Apenas usei esses recortes, a partir de 1992, na escola “Convenção de Itu”.

Lembro-me de, a caminho da escola, ter deixado uma cópia do que aborda os “pecados dos brasileiros no trânsito”, na Delegacia de Polícia (acho que Militar), nas mãos de um policial, para que, se quisessem, afixassem num mural.

Na escola “Convenção de Itu”, acredito ter apenas mostrado as cópias aos alunos, lido os textos, mostrado as ilustrações.

Em 1997, na escola “Pinheiro Júnior”, o livro didático de apoio, volume destinado a 7.ª série, Ensino Fundamental, abordou, num dos capítulos iniciais (ou no primeiro capítulo) essas ilustrações e um dos “pecados”.

Em 15/03/1997, tentei pôr em prática o que tinha guardado, com cópias para que os alunos, em 10 grupos, 7.ª série “D”, observassem as cópias dos recortes, lessem duas perguntas que havia nos versos das cópias dos dez diferentes “pecados” abordados e, em grupos, respondessem às questões.

A atividade foi um fracasso no meu modo de entender. Refiz as respostas às perguntas e, em 18/03/1997, mostrei aos alunos o que eu esperava deles.

Em 2003, ainda na escola “Pinheiro Júnior”, sem possibilidade de usar microcomputador em sala de aula e com o retroprojetor comprometido por “empréstimos” tanto à Oficina Pedagógica quanto a “palestrantes” que, de acordo com o que me disseram, ganhava dinheiro público para “palestrar” para os professores de escola pública – estou vendendo pelo preço que comprei a informação, ou seja, nada paguei por ela, nada cobro – preparei, novamente, a atividade, dentro do “Plano de Aula”, para os alunos do Ensino Médio.

Desta vez, pedi para copiar os recortes em folhas tamanho A3, de modo que ficaram como pôsteres na parede da sala de aula que eu ocupava.

Às vésperas do meu aniversário, num sábado, 15/03/2003, o Diário Oficial do Estado publicou a minha aposentadoria, a pedido.

Na segunda-feira, 17/03/2003, fui à escola, recolhi todo o meu material didático-pedagógico, devolvi tudo o que não me pertencia, passei todos os diários de classe, Planos de Aulas bimestrais para quem me substituísse, deixei tudo o que afixara nas paredes da sala de aula e, quem dera fazer como contam a respeito de Maria, a Louca, queria ter tirado o que calçava e dizer: “Deste lugar não quero levar nem a poeira nos sapatos” (referindo-me ao sistema educacional e a determinadas pessoas).

Infelizmente, o assediador que me prejudica há muitos e muitos anos, obrigou-me a voltar à escola (que eu não queria nem ver pela frente nem pelas costas), num ato sádico costumeiro, a retornar à escola para entregar “uma cópia que faltara ao processo de minha aposentadoria”. Balela pura! Pois se faltasse algum documento, a Secretaria de Educação não teria homologado minha aposentadoria a pedido, da qual tratei sozinha, sem pagar para terceiros que fizessem o serviço que era obrigação (hoje, com tudo absolutamente terceirizado, dificilmente esse serviço deva estar sendo feito por funcionários públicos) de funcionários públicos pagos para isso.

Como sugestão de atividade pedagógica, os dez pecados dos brasileiros, na visão de dez agências de propaganda, de 1987, é de uma riqueza sem par, porque além das imagens, dos textos, a discussão pode ser ecumênica (a visão de pecado nas diferentes crenças religiosas e na crença católica; quais são os dez pecados capitais, na visão católica; abordar outros, tais como os pecados veniais, a discussão desses “novos” pecados que foram abordados nas “propagandas” e um leque que se abre, envolvendo, portanto, a multidisciplinaridade ou temas transversais…)

Fiquei contente com a nova formatação dos recortes. Já havia tentado inserir esse assunto, em extensão “pps”, neste espaço, mas ficou tão pesado e só em extensão “ppt”, que o substituí por um sem os recortes.

O link para “Sugestão atividade pedagógica_Os dez pecados dos brasileiros_1997” é, na pasta “Público” deste espaço:

http://cid-a465ed4d8857cffb.skydrive.live.com/self.aspx/P%c3%bablico/Sugest%c3%a3o%20atividade%20pedag%c3%b3gica%7C_Os%20dez%20pecados%20dos%20brasileiros%7C_1987.pps

clip_image001[1]

Complemento informação sobre Missões ou Reduções Jesuítas quarta-feira, ago 26 2009 

Muitos anos antes do ano 2000, li na revista Superinteressante, que havia um projeto, envolvendo Missóes Jesuíticas que permitiria fazer um passeio virtual pelas ruínas.
Alguém pode imaginar minha emoção quando, dentre indicações de livros, do Caderno 2, Cultura, jornal O Estado de São Paulo, li esta indicação?
Missões Jesuítico-Guaranis
Vários autores
Acompanhado de CD-ROM
Editora Unisinos
(Univeridade do Vale do Rio dos Sinos – RS)
Preço: R$ 110,00
Ontem, dia 25/08/2009, procurei o "bloco" em que anotara as informações acima.
Não o encontrei, fiz "Busca" e… encontrei outras informações, mas nenhuma referência a esse livro.
Hoje, dia 26, encontrei o "bloco", ao procurar outro documento, coloquei o título do livro em "Busca" e:
maravilha das maravilhas!

Superinteressante, Editora Abril, maio de 2000, edição 152:

CD-ROM – Missões Jesuítico-Guaranis

Túnel do tempo gaúcho

Cultivar erva-mate, criar gado e comer churrasco são manias gaúchas. Mas poucos sabem que a origem desses hábitos se confunde com a história das missões — as aldeias fundadas no século XVII pelos jesuítas para catequizar os índios guaranis do Sul do país. As trinta missões que ocuparam os atuais territórios de Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai já foram consideradas uma República Comunista Cristã. Agora a escassa documentação sobre o tema ganhou uma peça valiosa: o luxuoso livro ilustrado Missões Jesuítico-Guaranis, lançado pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). A surpresa é encontrar entre as páginas um show de computação gráfica: um CD-ROM que reconstitui em animação 3D a Missão de São Miguel Arcanjo. Ela foi fundada em1687 e destruída em1754 durante um ataque português aos jesuítas. Dá para fazer um tour virtual completo pela vila (a pé ou voando!), visitar sua igreja, as casas dos índios e as dos padres, o cemitérios e as oficinas.

 

O que você tem que saber

• Missões Jesuítico-Guaranis

• CD produzido pelo Núcleo de Computação Gráfica da Unisinos

• Preço: 110 reais (livro + CD-ROM)

• Como comprar: 0__51 590 8238

Fonte: http://super.abril.com.br/superarquivo/2000/conteudo_128134.shtml

Feliz da vida, completo a inserção sobre "Esta terra tem dono" e, como comentei com o primo Tadeu, como esse anexo rendeu!

 
 

Um elogio, que todos gostamos de elogios merecidos segunda-feira, ago 24 2009 

Antes de encerrar as inserções por hoje, gostaria de agradecer e elogiar o espaço do Windows Live, pois tenho recebido mensagens eletrônicas com anexos – um melhor do que o outro – de meus correspondentes – poucos, mas de uma qualidade como correspondentes que dispenso agradecer aqui; faço-o por meio de respostas por correio eletrônico – que eu não poderia reenviar por correio eletrônico, ficariam muito “pesadas” como anexo.

Fica, portanto, o registro desse elogio, que todos gostamos de receber quando são merecidos, pois espero manter esse espaço por muito tempo.

Abraços, equipe do Windows Live, longa vida, sem percalços.

“Ele não pesa; é meu irmão”, arquivo da canção “He ain’t heavy; he’s my brother” segunda-feira, ago 24 2009 

Este é o texto que acompanhou a mensagem eletrônica, com arquivo em extensão “wmv”, que minha cunhada Sônia enviou:

Para quem viveu esta época de 70 e para quem não conheceu. The Hollies – 1969
Leia o texto abaixo antes de ver o vídeo e a letra da música [legenda em português].

Para quem ainda não se sente desprendido o suficiente para agir como sugere a letra da música, vai um consolo:
"Se você se emocionar, sentindo essa emoção dentro do seu coração, alegre-se: A semente já está plantada, e a terra é fértil!"
Para os saudosistas, amantes da boa música… Essa é uma música da nossa época de juventude, mas sempre será atual, visto que nada mudou!!!!
Há que se pensar!!!
É sobre a entidade "Missão dos Orfãos", em Washington, DC.
Foi lá que ficou eternizada a música "He ain’t heavy, he is my brother" dos "The Hollies " (você pode não estar lembrando da música, mas depois de ouvir, se lembrará do grande sucesso!)

A história conta que, certa noite, em uma forte nevasca, na sede da entidade, um padre plantonista ouviu alguém bater na porta.
Ao abri-la, ele se deparou com um menino coberto de neve, com poucas roupas, trazendo em suas costas, um outro menino mais novo.
A fome estampada no rosto , o frio e a miséria dos dois comoveram o padre.
O sacerdote mandou-os entrar e exclamou :
– Ele deve ser muito pesado.
Ao que o que carregava disse:
– Ele não pesa, ele é meu irmão [He ain’t heavy, he is my brother].
Não eram irmãos de sangue realmente. Eram irmãos da rua.
O autor da música soube do caso e se inspirou para compô-la.
E da frase fez-se o refrão.
Esses dois meninos foram adotados pela instituição.
É algo inspirador nestes dias de falta de solidariedade, violência e egoísmo.
Agora veja e ouça o anexo!

http://cid-a465ed4d8857cffb.skydrive.live.com/self.aspx/P%c3%bablico/He%20ain%7C4t%20heavy%20%7C5He%7C4s%20my%20brother%7C6%7C_The%20Hollies%7C_S%c3%b4nia%20enviou.wmv

O Rio de Janeiro antigo sob o olhar de Carlos Gustavo Nunes Pereira, o Guta segunda-feira, ago 24 2009 

Em extensão “pps”, o anexo enviado por Maria Adelaide tinha o seguinte comentário:

“O Rio Antigo de Guta: PPs de algumas ilustrações deste magnífico designer e ilustrador do Rio Antigo, constantes de um livro dele de 2.008 não lançado oficialmente – Uma pena, pois quem perde somos nós!

Aliás, o Guta aparece em algumas imagens. Na Cinelândia de 2.008, ele está sentado num banco, à direita. Na Praça Mauá de 2.008, ele está andando ao centro da ilustração”.

Apreciem o anexo no link:

http://cid-a465ed4d8857cffb.skydrive.live.com/self.aspx/P%c3%bablico/O%7C_Rio%7C_Antigo%7C_de%20Carlos%20Gustavo%20Nunes%20Pereira%7C_Guta%7C_MAdelaide%20enviou.pps?ccr=2361

Missões jesuíticas – links para “Esta terra tem dono”, para informações, para imagens segunda-feira, ago 24 2009 

Na pasta “Público” deste espaço, inseri um anexo em extensão “pps” sobre a Missão Jesuítica de São Miguel, cujo título é “Esta terra tem dono_Missões Jesuíticas”.

Belo, emocionantemente bem feito, o link é:

http://cid-a465ed4d8857cffb.skydrive.live.com/self.aspx/P%c3%bablico/Esta%20terra%20tem%20dono%7C_Miss%c3%b5es%20Jesu%c3%adticas%7C_hist%c3%b3rico%7C_canta%20Cenair%20Maic%c3%a1%7C_LuizS%c3%a9rgio%20enviou.pps

Para saber mais sobre as Missões Jesuíticas:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Miss%C3%B5es_jesu%C3%ADticas

Sobre a obra “O tempo e o vento” – trilogia de Érico Veríssimo

http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Tempo_e_o_Vento

Sobre o filme “A missão” [The Mission]:

http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Mission_(filme)

Fotos de Germano Schüür – Ruínas de São Miguel:

http://www.panoramio.com/user/120756/tags/Ru%C3%ADnas%20de%20S%C3%A3o%20Miguel/

Quarenta e duas páginas (42) com fotos relacionadas ao tema e ao local de Missões Jesuíticas (algumas como cortesia de sites específicos):

http://busca.uol.com.br/imagem/index.html?ref=educacao&ad=on&y=10&q=Miss%F5es+jesuiticas&x=35&start=0

Toscana ao som de Andrea Bocelli – imperdível segunda-feira, ago 24 2009 

Antes de seguir o link para “Toscana ao som de Andrea Bocelli”, que tal conhecer um pouco da história antiga dessa região italiana em extensão “pps” que preparei com fonte na Wikepédia?

Clique em

http://cid-a465ed4d8857cffb.skydrive.live.com/self.aspx/P%c3%bablico/Toscane%7C_Gr%c3%a3o-ducado%20da%20Toscana%7C_Wikip%c3%a9dia.pps

Agora, sim, curta fotografias belíssimas da Toscana:

Toscane_Ceriel_som Andrea Bocelli_JENBicudo enviou.pps – Windows Live